Receba por E-mail

terça-feira, agosto 31, 2010

When we say that it is NECESSARY to do something, we use must or have (got) to: [Quando dizemos que é NECESSÁRIO fazer alguma coisa, nós usamos “must” ou “have (got) to”:]

• To get a cheap ticket, you must / have (got) to book in advance.
• Every animal on the island must / has (got) to be destroyed.

When we want to say that it will be necessary for someone to do something in the future, we use must, have (got) to, or will have to: [Quando nós queremos dizer que será necessário para alguém fazer algo no futuro, nós usamos “must”, “have (got) to”, ou “will have to:”]

• To get there on time , I must / have (got) to / will have to leave home by 8.30.

Have got to is less formal than the others, and is particularly common in spoken English. We can often use need (to) with a similar meaning: [“Have got to” é menos formal do que os outros, e é particularmente comum no inglês falado. Nós podemos muitas vezes usar “need (to) com um significado similar:”]

• Before you buy a house, you need to / must / have (got) to consider all the costs . (For mustn’t an d haven’t go t to / don’t have to)

Use have (got) to suggests that someone else or some outside circumstances or authority makes something necessary. We use must when the speaker decides it is necessary. Compare: [Use “have (got) to” para indicar que alguém mais ou alguma circunstância externa ou autoridade o torna necessário. Nós usamos “must” quando o orador decide que é necessário. Compare:]

• I have to see the head teacher, (...she has called me to her office)
• I must see the head teacher. (...I want to discuss something with her)

We prefer have (got) to when we talk about a necessity that is characteristic of a person: [Nós preferimos “have (got) to quando falamos sobre a necessidade de que é característica de uma pessoa”]

• Ann has got to have at least eight hours’ sleep a night.
• She has to drink two cups of coffee in the morning before she feels really awake.

We normally use must, not have (got) to, when we CONCLUDE that something (has) happened or that something is true: [Nós normalmente usamos “must”, não “have (got) to”, quando nós CONCLUÍMOS que algo (tem) acontecido ou que esse algo é verdade:]

• With that pile of papers on his desk, Tony must be wishing he’d never taken the job.
• The hall’s packed. There must be about 2,000 people at the meeting.

However, in informal speech, we can use have (got) to: [No entanto, em conversas informais, nós usamos “have (got) to”:]

• Look at all those penguins. There’s got to be about a million of them!
• You want to borrow more money from me? You’ve got to be joking!

When we give a negative conclusion we rarely use either must not or hasn’t / haven’t got to. Instead, we use can’t (cannot ) or couldn’t: [Quando nós damos uma conclusão negativa, nós raramente usamos quer “must not” ou “hasn’t / haven’t got to.” Ao invés disso, nós usamos “can’t (cannot)” ou “couldn’t”:]

• ‘I’m seeing Dr Evans next week.’ ‘That can’t be right. He’s on holiday then.’
• He wasn't there at the time. It couldn't have been his fault.

Must has no other forms than the present tense (no past tense, no participles, etc.) and in past tense sentences which say that it was necessary to do something, we use had to instead: [“Must” não tem nenhuma outra forma do que o presente (sem passado, particípio, etc) e em sentenças no passado que diz que é necessário fazer algo, nós usamos “had to” no seu lugar]

• Bill’s not here. He had to leave early.
• The car broke down and we had to get a taxi.

To draw a conclusion about something in the past, we use must + have + past participle: [Tirar uma conclusão sobre algo no passado, nós usamos “must + have + particípio no passado:”]

• You must have been upset when you heard the news .
• She must have played really well to win. I wish I’d seen the match .

Sometimes we can use either have to or have got to. However, we prefer have to with frequency adverbs such as always, never, normally, rarely, sometimes, etc: [Ás vezes, nós usamos tanto “have to ou have got to”. No entanto, nós preferimos “have to” com advérbios de freqüência, tais como “always, never, normally, rarely, sometimes,” etc:]

• I often have to work at the weekend to get everything done. With the past simple, we use had to, especially in questions and negative sentences:
• When did you have to give the books back? (not When had you got to...)
• We didn't have to wait too long for an answer, (not We hadn't got to...)

After contracted forms of have, has or had (e.g. I’ve, He’s, It’d) we use got: [Outras formas de “have, has ou had” (e.i I’ve, He’s, It’d) nós usamos “got”:]

• It’s got to work this time, (not It’s to work...)

In formal English we prefer have to rather than have got to. [No inglês formal, nós preferimos “have to” ao invés de “have got to”.]

Fonte: Cambridge Advanced Grammar in Use
0

“C’mom, keep your shirt on!”

Como entenderia a sentença acima? O perigo da tradução literal significa nonsense, “qualé, continue com sua camisa!”. A maneira mais apropriada de se traduzir essa frase seria entendendo que “keep one’s shirt on” é uma expressão idiomática que significa “manter a calma.” Vejamos exemplos de seu uso:

Ex.: Keep your cool. Keep your shirt on.
Ex.: Keep your shirt on. It is good for your health.
Ex.: Keep your shirt on. I’ll give you a hand.
Ex.: Keep your shirt on, Harry; we have plenty of time to catch the train.
Ex.: Keep your shirt on, buddy. Talk to him.
Ex.: Keep your shirt on. He didn’t mean to offend you. That’s just the way he talks.
Ex.: The plane doesn’t land for another hour, so keep your shirt on.
Ex.: You just keep your shirt on and listen to me
Ex.: “Honey, keep your shirt on, please! I’m sorry, but the boss made me work late at the office.”
Ex.: Don’t be silly. It’s nothing worth a quarrel, let alone fight. Keep your shirt on.

Fonte: Dicionário de Expressões Idiomáticas de Michaelis.
0

Existe alguma maneira de se dizer em inglês “bala perdida”? Existe sim, mas resista a tentação de uma tradução literal do tipo, “lost bullet”. A maneira correta que os falantes do inglês usam para se referir à uma bala deflagrada que sai “sem rumo certo” é STRAY BULLET. Vejamos alguns exemplos para o seu uso:

Ex.: A stray bullet hit her in the leg.
Ex.: A stray bullet winged the boy’s right arm.
Ex.: He was wounded by a stray bullet.
Ex.: Isolated instances of rebellion; scattered fire; a stray bullet grazed his thigh.
Ex.: “Oh, Su-su! Weren't you afraid of being hit by a stray bullet?”
Ex.: He was hit by a stray bullet.
Ex.: A stray bullet struck his steel helmet and glanced off.
Ex.: Killed by a stray bullet, i.e by chance,not on purpose
Ex.: Cargo The Captain's dead and the Co-pilot was wounded by a stray bullet.

Fonte: Whatchatmacallit da editora Disal.
0

segunda-feira, agosto 30, 2010

“Who’s gonna carry the can for that?”

Qual seria a melhor tradução para a sentença acima? Como traduzir “carry the can”? Traduzir por “levar a lata” não seria uma boa! Como sabemos bem, em inglês as expressões desempenham um papel muito importante, não apenas na compreensão, mas na comunicação fluente. Devemos entender “carry the can” como significando “levar a culpa”, “tomar a responsabilidade”. Vejamos como podemos usar a essa expressão nos exemplos abaixo:

Ex.: Why do we always have to carry the can when something goes wrong?
Ex.: Ann always had to carry the can for her younger brother when he broke anything.
Ex.: As usual, I was left to carry the can.
Ex.: I don’t see why I should carry the can for his mistakes as well as my own.
Ex.: When the danger of the enterprise became obvious, one by one Claud's confederates backed out, and left him to carry the can.
Ex.: And someone somewhere is trying to make us carry the can.

Assim, a tradução mais apropriada para a sentença inicial em nossa postagem seria: “quem se responsabilizará por isso?”

Fonte: Novo Dicionário de Expressões Idiomáticas Americanas - Gomes, Luiz Lugani
0

Como se diz em inglês “fazer a matrícula”? Embora em português usamos nessa extensão, em inglês usamos apenas um verbo, a saber, TO ENROL. Ele é usado nesse mesmo sentido que usamos em português, no contexto de escola, curso, etc... Vejamos alguns exemplos que podem nos auxiliar na compreensão do mesmo.

Ex.: In September we enrol in school.
Ex.: They decided to enrol him as a member of the society.
Ex.: Where can I register (i.e enrol as a student) for the Arabic course?
Ex.: Enrol in evening classes
Ex.: Having regard to their specific training needs, schools may enrol teachers in training courses using the cash grants provided.
Ex.: I am going to enrol at the university of vienna.
Ex.: I understand that at present, the top 10 per cent of our students are allowed to enrol in Special Assistance Plan Schools and take up their mother tongue at an advanced level.
Ex.: Sceptics may question whether the School of Chinese Studies could enrol enough students.
Ex.: Schools may enrol teachers in training courses commissioned by the Education Department or arrange their own school-based training using cash grants provided.
Ex.: Since April 1, 1998, the board has allowed some flexibility for training bodies to enrol retrainees who are under 30 years of age but have encountered difficulties in securing employment.

Obs: Existe também acrescentando mais um “l”, enroll.

Fonte: Como dizer tudo em inglês de Ron Martinez.
0

Como se diz em inglês “pau pra toda obra”? Dizemos isso para rotular alguém que desempenha várias funcionalidades, como o famoso Severino do Zorra total. Em inglês nós temos um equivalente para tal expressão, que é “Jack-of-all-trades”. Ela é usada também no mesmo contexto. Macmillan define como “someone who can do many types of work”. Vejamos alguns exemplos para ilustrar seu uso:


Ex.: This chap is a jack of all trades; he wired in a new power point, plumbed in the washing machime and retiled the kitchen-all in one day and for a very reasonable price.
Ex.: Along with this urge to be jack-of-all-trades goes a willingness to change from one occupation to another.
Ex.: He is a jack-of-all-trades and master of none.
Ex.: Increased dexterity is based on the notion that a jack-of-all-trades is often the matter of none.
Ex.: Jack of all trades and master of none.
Ex.: Peter’s never stayed at anything long enough to become an expert. He's something of a jack of all trades.
Ex.: Tim is a jack of all trades; he can survive anywhere!

Fonte: Whatchamacallit da editora Disal.
0


Como se diz “desculpa esfarrapada” em inglês? Essa expressão é usada para dizer que o que a pessoa está dizendo como desculpas na tentativa de se justificar é totalmente desprovido de qualquer lógica, não faz sentido algum, e é ao mesmo algo muito fácil de ser identificado como mentira.

Em inglês podemos dizer: LAME EXCUSE. Vejamos alguns exemplos:

Ex.: He gave a lame excuse for being late.
Ex.: That is a lame excuse.
Ex.: He gave a lame excuse for being absent.
Ex.: My lame excuse is that I have too much to do.
Ex.: The officer didn’t buy my lame excuse for speeding.
Ex.: Oversleeping is a lame excuse for being late.

Fonte: Whatchamacallit da editora Disal.
0

You use not only to introduce the first of two circunstances of which the second is more surprising or significant than the first. Nor only can be used in several kinds of structures. [Você usa “not only” para introduzir a primeira de duas circusntâncias da qual a segunda é mais supreeendente do que a primeira. “Not only” pode ser usado em vários tipos de estruturas.]

AT THE BEGINNING OF A SENTENCE [No início de uma sentença]

1. When not only occurs at the beginning of a sentence, the order of the following subject and the verb is reversed: [Quando “not only” ocorre no início de uma sentença, a ordem do sujeito e do verbo é o contrário:]

Ex.: Not only had they make some mistakens, they had omitted some important details too. [Eles não apenas cometeram alguns erros; eles omitiram alguns detalhes importantes também.]

2. When there is not already an auxiliary verb, use do or does. [Quando já não existe um verbo auxiliar, use “do” ou “does”.]

Ex.: Not only does the book list the new products, it also gives help about using them. [O livro não apenas alista os novos produtos; ele também ajuda a usá-los.]

IN MID POSITION [No meio da sentença]

1. In mid position before verbs, the auxiliary do is not necessary: [No meio da sentença antes dos verbos, o “do” auxiliar não é necessário:]

Ex.: He not only wrote it, he published it as well. [Ele não apenas o escreveu, ele também o publicou.]
Ex.: It not only smells good, it also taste delicious. [Isso não apenas cheira bem; seu sabor também é delicioso]

2. Before adjectives

Ex.: The system is not only difficult; it’s also expensive. [O sistema não é apenas difícil; ele é também caro.]
Ex.: I was not only tired; I was ill as well. [Eu não estava apenas cansado; eu estava doente também]

3. Before nouns

Ex.: She disliked not only the smell, but also the taste. [Ele não apenas não gosta do cheiro, mas também do gosto.]


Fonte: Chambers-Martins Fontes English Grammar & Usage de Martins, pg. 379.
0

sexta-feira, agosto 27, 2010


Existe alguma forma de se dizer “olhar dos pés à cabeça” em inglês? Consultando o Dicionário de Phrasal Verbs de Longman, eu encontrei o phrasal verb “measure sb up” que tem a seguinte definição de acordo com o dicionário citado:

“To look at someone carefully in order to decide what your opinion of them is, especially when you first meet them”.

Ex.: The two men shook hands and silently measured each other up. [Os dois homens apertaram as mãos e silenciosamente se entre olharam dos pés à cabeça]

Existe mais dois phrasal verbs com esse mesmo significado: 1. size up 2. weigh up.
0

A expressão tema da nossa postagem se refere ao ato de ser direto em nossa comunicação com alguém, incluindo palavras dolorosas, para deixar bem claro o que queremos ao expressar nossos pensamentos. Como se diz “ser curto e grosso” em inglês? A expressão que transmite essa idéia é “to be short with somebody”. Vejamos como podemos usar essa expressão:

Ex.: She was rather short with him when he asked for help.
Ex.: Once Dr. Meade had to be called and Rhett was short with him when he diagnosed only bad dreams.
Ex.: She is rather short with him when he ask for help

Fonte: Whatchamacallit? Da editora Disal.

0

Como se diz “boca suja” em inglês? Esse termo é usado para se referir à alguém que fala palavrões, ou palavras de baixo escalão. Sujeira aqui se refere simbolicamente à parte linguística, moralmente suja. Podemos usar a expressão “potty mouth”; sendo a palavra “potty” uma gíria para “toilet”. Vejamos na prática seu uso:

Ex.: And report your potty mouth.
Ex.: Bad news,she has a potty mouth.
Ex.: Everybody now is gonna pay for your potty mouth.
Ex.: This guy has a potty mouth on him.
Ex.: Your girl has a real potty mouth when she wants to.


Fonte: Whatchamacallit? da editora Disal.
0

CURSO DE INGLES
We use the present simple when we talk about future events that are part of some OFFICIAL ARRANGEMENT such as a timetable or programme: [Nós usamos o presente simples quando nós falamos sobre acontecimentos que são parte de algum arranjo oficial, tal como uma programação]

• Their plane arrives at 2 o’clock in the morning. [O avião deles chega às 2 horas da manhã]
• The next meeting of the committee is on November 5th. [A próxima reunião do comitê é dia 5 de Novembro]
• We get off the train in Bristol and continue by bus. [Nós descemos do trêm em Bristol e continuamos de ônibus.]
• I’m away on holiday next week. Can we meet the week after? [Estou fora no feriado da próxima semana. Podemos nos encontrar uma semana depois?]

We often use will + infinitive in sentences like these with little difference in meaning, although the present simple suggests that the arrangement is fixed and definite: [Nós frequentemente usamos Will + infinitivo em sentenças como essas com pouca diferença em significado, embora o presente simples sugira que o arranjo esteja estabelecido e definido:]

We don’t use the present simple when we talk about PERSONAL PLANS or PREDICTIONS. Instead, we use will, going to, or the present continuous: [Nós não usamos o presente simples quando nós falamos sobre PLANOS PESSOAIS ou PREDIÇÕES. Ao invés disso, nós usamos will, going to, ou o presente contínuo]

• I’m really exhausted. I’m just staying in to watch TV tonight, (not ...I just stay in...)
• Although it is a problem only in Britain at the moment, I think it will affect the rest of Europe soon, (not ...I think it affects the rest...)

However, we prefer the present simple if we can make a definite, specific prediction because an activity or event is part of an official arrangement such as a timetable or programme (see A): [No entanto, nós preferimos o presente simples se podemos fazer uma previsão definitiva, específica, porque uma atividade ou evento que faz parte de um acordo oficial, como um calendário ou programa]

• There is a full moon tonight.
• The sun rises at 5.1 6 tomorrow.

We use the present simple to refer to the future, not will, in adverbial clauses introduced by time conjunctions suc h as after , before , when , and until: [Nós usamos o presente simples para se referir ao futuro, não will, em clausulas adverbiais introduzidas por conjunções temporais tais como “after”, “before”, “when”, e “until”:]

• After you go another 50 metres, you’ll see a path to your left.
• When you see Dennis, tell him he still owes me some money.
• Wait here until I call you. and in conditional clauses wit h if, unless , in case , and provided :
• Let me know if he says anything interesting.
• Provided the right software is available, I should be able to solve the problem.
• I’ll bring a compass in case we get lost.

When we mean the future imediate, we don’t use the present simple, but instead, we use future with “will”. For example: [Quando queremos dizer o futuro imediato, não usamos o presente simples, mas, ao invés disso, usamos o futuro com “will”. Por exemplo:]

As soon as I get an answer I’ll let you know. (not... I let you know) [Assim que tiver uma resposta, eu te aviso]
0

quinta-feira, agosto 26, 2010

Talvez já tenha visto frases humorísticas escrevendo expressões em inglês literalmente como se diz em português. Por exemplo, para se dizer “deixa comigo que eu livro sua cara!”, encontramos “tea with me that book your face!”... achei muito criativo isso, quem quer que a tenha criado.

Mas, afinal de contas, como falamos VERDADEIRAMENTE “deixa comigo!”? Podemos dizer isso usando essas suas frases coloquiais:

1. Leave it to me!
2. That’s my business!

Ex.: All right, leave it to me!
Ex.: Don’t worry! That’s my business!

Fonte: Whatchamacallit da editora Disal.
0

quarta-feira, agosto 25, 2010


Hoje vamos aprender dois phrasal verbs sinônimos para ampliar nossa capacidade de compreensão linguística deles. Vejamos a seguinte citação literária:

“I can see where you might confuse me with a nightmare.” His short-lived smile was grim. “But I can’t imagine what you could have done to wind up in hell. Did you commit many murders while I was away?” (New Moon, chapter XXIII, pg 502)

Já no capítulo anterior, nós observamos que “wind” tem o sentido de “go” (Cf. Tradução de WOUND, WEAVE e CRAWL). A preposição “up” tem o sentido de alcançar algo. Assim, alguns dicionários dão a seguinte definição para “wind up”.

O Cambridge Dictionary diz:

wind up doing sth slightly informal
To finally do something, especially without having planned to
Ex.: I wound up having to start the course from the beginning again.

O Dicionário de Phrasal Verbs de Michaelis define:

3. vi acabar em, parar em (algum lugar), 4. acabar, terminar (fazendo algo não planejado).


O Dictionary of Phrasal Verbs Chambers Martins Fontes diz:

When you wind up somewhere you find yourself in that place or position, often when you didn’t set out to be there.

Assim uma excelente tradução seria:

“Eu consigo entender que você esteja me confundindo com um pesadelo”, o meio sorriso dele era severo. “Mas eu não consigo imaginar o que você possa ter feito pra ir parar no inferno. Você cometeu muitos assassinatos enquanto eu estava longe?”

O sinônimo desse phrasal verb é o bem conhecido END UP. Memorize esses dois phrasal verbs para usos futuros.

See you soon!
0

Como se pode dizer “mexer os pauzinhos” em inglês? Essa expressão é usada para se referir à ação de procurar outros meios de conseguir algo. Quando precisamos recorrer à outros recursos para facilitar a obtenção ou a realização de algo, dizemos que vamos mexer os pauzinhos.

Em inglês, nós podemos dizer “to pull one’s strings”, ou no lugar de “one’s” podemos usar “some”, como em “to pull some strings”. Vejamos um exemplo nesse sentido:

Ex.: He get a plush job in city hall after his father pull some strings.
Ex.: The police released him after his lawyer pull some strings downtown.

Sobre a origem dessa expressão em inglês, o website SaidWhat.co.uk comenta:

If someone says that they are going to pull some strings, then you know that it might help something happen. The phrase meaning, as it does, that they will try and get something done through a particular series of actions that often includes calling in some favours.

The phrase would appear to come from the world of entertainment, like a great number of phrases, and relate to the great art of puppetry.

Just like the puppeteer pulled the strings to make things happen for the puppet, so the person who metaphorically pulls some strings does something similar to get something done elsewhere.

O blog TeclaSap comenta também:

A expressão to pull (some) strings vem da arte de mover marionetes ou fantoches. A pessoa que faz apresentações com marionetes fica atrás dos bastidores para controlar todos os movimentos dos bonecos, “puxando cordas”, pulling strings. A metáfora desta expressão é de alguém que exerce secretamente sua influência pessoal para ajudar outra pessoa. Seu equivalente em português também vem das cenas de fantoches – “mexer os pauzinhos”.


Fonte: Whatchamacallit Editora Disal
0

“My heart has only your name on it!”

O que significa a expressão “to have one’s name on it”? Olhando a sentença acima, poderíamos traduzir por “meu coração tem seu nome nele”? Bem, se for traduzir literalmente seria correta essa tradução. No entanto, você há de convir que não faria muito sentido.

Essa expressão é usada para dizer que algo está preparado ou reservado especialmente para a pessoa. Assim, a frase acima seria traduzida apropriadamente “Meu coração é dedicado (reservado) apenas para você”.

Ex.: There is a last piece of cake with your name on it. [Há um último perdaço de bolo reservado especialmente para você.]

Fonte: Dicionário de Expressões idiomáticas de Michaelis.
0

terça-feira, agosto 24, 2010

Como se diz “melhor é impossível” em inglês? Hoje vamos abordar mais uma dessas sentenças praticas que podem ser úteis no meio de um dialogo.

Uma maneira de se transmitir essa idéia em inglês é dizendo: AS GOOD AS IT GETS.

Ex.: I’m pretty happy with that. As good as it gets. [Estou muito feliz com isso. Melhor é impossível].

Por sinal, essa expressão é o nome de um filme americano com essa mesma tradução.

Melhor É Impossível (em inglês: As Good as It Gets) é um filme norte-americano de 1997, dirigido por James L. Brooks. Ao receber o prêmio Oscar de melhor ator por Melhor é impossível, Jack Nicholson o dedicou ao ator J.T. Walsh, com quem trabalhara em Questão de honra e que havia falecido pouco antes. (Wikipédia)

Fonte: Whatchamacallit de Disal
0

sexta-feira, agosto 20, 2010

Como posso dizer “fazer pouco caso de...” em inglês? Essa expressão é usada no contexto de alguém que dá pouca importância à algo. Por exemplo:

Ele fez pouco caso de mim.
Na escola todos fazem pouco caso das minhas crenças.

A expressão que é comumente usada para expressa essa ideia em inglês é: TO MAKE LIGHT OF.

1. My friend made light of my efforts to learn how to speak and write Chinese.
2. I wish you wouldn’t make light of his problems. They’re quite serious.
3. I make light of my problems, and that makes me feel better.
4. You shouldn’t make light of other people’s fears.
5. I tried to make light of his fear, but the look on his face made that impossible.
6. I don’t mean to make light of the fact that this was a horrible crime.

Veja as seguintes definições em inglês:

1. To treat as of little importance, minimize (English Idiom Dictionary)
2. To act as if something is unimportant; laugh at, belittle (Essencial English Dictionary)
3. To regard without due seriousness; to joke or disregard inappropriately (Google Web Definition)
0

quinta-feira, agosto 19, 2010


Como se diz “se Deus quiser!” em inglês? Nós podemos dizer: GOD WILLING!

Vejamos alguns exemplos de seu uso:

1. I’ll be back next week, God willing.
2. I will be back next week, God willing.
3. We’ll be moving next month, God willing.

O uso dessa expressão, no contexto religioso, vem no costume judaico-cristão de que “o futuro a Deus pertence”. Os judeus usavam muito essa expressão, e o discípulo Tiago diz em sua carta, cap. IV.13-15 que diz:

4:13 Now listen to me, you that say, “Today or tomorrow we will travel to a certain city, where we will stay a year and go into business and make a lot of money.” 4:14 You don’t even know what your life tomorrow will be! You are like a puff of smoke, which appears for a moment and then disappears. 4:15 What you should say is this: “If the Lord is willing, we will live and do this or that.” (Good News Bible, Second Edition © 1992 by American Bible Society.)

Até a próxima!

Fonte: Whatchamacallit? Editora Disal.
0


Vamos comentar outra parte da literatura inglesa, usando o livro que estou lendo atualmente da saga twilight. Alice e Bella chegam na cidade Volterra para se encontrar com o Edward. Elas estão de carro e assim temos a passagem:

The cars crept one by one toward the city. As we got closer, I could see cars parked by the side of the road with people getting out to walk the test of the way. At first I thought it was just impatience - something I could easily understand. But then we came around a switchback, and I could see the filled parking lot outside the city wall, the crowds of people walking through the gates. No one was being allowed to drive through.

“Alice,” I whispered urgently.

“I know,” she said. Her face was chiseled from ice. (New Moon, Chapter XX, pg. 1)

A sentence que queremos ressaltar é a parte final: “Her face was chiseled from ice.”

O dicionário de Macmillan diz:

chisel 1
chis•el1 / `tʃɪzl / noun [count]
A tool with a flat metal blade used for cutting wood or stone

chisel 2
chis•el2 / `tʃɪzl / verb [transitive]
1 to cut wood or stone with a chisel:
chisel something into/from/in something: An epitaph had been chiseled into the stone.
A statue chiseled from marble
2 INFORMAL to get something from someone by tricking them. Someone who does this is called a chiseler:
He makes his money by chiseling unsuspecting elderly people.

Assim, teríamos como tradução:

“O rosto dela parecia esculpido no gelo.”

Uma nota bastante interessante é que o verbo to be no passado simples, “was”, foi traduzido por “parecia”. Isso ocorre por causa das três palavras finais “chiseled from icy”. Traduzir “was” literalmente resultaria em algo sem sentido e impossível, como se o rosto de Alice FOSSE literalmente esculpido do gelo. Então, com o objetivo de trazer a ideia metafórica, o verbo “was” foi vertido por “parecia”, sendo a sentença apenas uma comparação analítica.
0

quarta-feira, agosto 18, 2010

Decidi fazer algumas postagens relacionadas à fraseologia da literatura inglesa. Alguns que já acham que dominam o idioma podem se surpreender ao ler pela primeira vez algum livro, um romance, no idioma original.

Uma vez que os livros tentam descrever as imagens para que o leitor possa pintar mentalmente o quadro da cena, nós encontramos muitas palavras que não são usadas assim com tanta frequência no idioma.

Atente, por exemplo, à seguinte sentença:

“WE BEGAN THE STEEP CLIMB, AND THE ROAD GREW CONGESTED. As we wound higher, the cars became too close together for Alice to weave insanely between them anymore. We slowed to a crawl behind a little tan Peugeot.” (New Moon, Chapter XX, pag. 1)

Vamos aprender algumas palavras, e olhar de perto o vocabulário literário. Vamos isolar as sentenças: “As we wound higher”, “to weave insanely between them anymore”, “We slowed to a crawl behind a little tan Peugeot”.

Como traduziria essas sentenças? Ou melhor, como as entenderia?

Na primeira frase, a escritora usou “wound”, passado simples de “wind”. Embora a maioria conheça essa palavra apenas como substantivo, “vento”, ela também atua como verbo, que também tem o sentido de “serpentear”.

Assim, a tradução dessa parte na versão em português é:

“Quando nós chegamos mais alto”.

Uma vez que Alice estava cortando os carros na pista, a escritora usou o verbo “wind”, também uma conotação de velocidade.

Agora, a próxima sentença é que dá o sentido ao uso de “wind” aqui.

“to weave insanely between them anymore”.

Aqui, o verbo “weave” é usado no seu sentido metafórico. Assim, ele tanto significa “to make cloth by crossing long THREADS over and under each other on a machine called a LOOM”, como também “to move somewhere by going around and between things”, no seu uso figurado. (Macmillan)

Assim, a tradução seria:

“[Alice] não podia mais atravessar entre eles como uma insana.”

Por fim, temos:

“We slowed to a crawl behind a little tan Peugeot”.

Talvez a forma mais difícil de traduzir “a olho nu” seria o sentido de “crawl”, onde os tradutores do livro em questão verteram por “linha”. Assim, a sentença foi vertida:

“Nós paramos uma fila atrás de um pequeno Peugeot.”

Espero ter ajudado a ampliar sua capacidade de tradução.

0

terça-feira, agosto 17, 2010


Prontos para aprender mais uma gíria? No inglês americano falado, podemos usar “razz” com o significado de “caçoar, zoar, tirar sarro”.

O dicionário de Macmillan diz:

To make someone feel embarrassed by making an insulting joke about them.

Vejamos um exemplo:

The kids at school used to razz him about his voice. [Os garotos na escola tiravam sarro da cara dele por causa de sua voz.]

Obs: Como visto acima no exemplo, o verbo TO RAZZ nesse contexto é usado com a preposição ABOUT.

Fonte: Dicionário de Gírias de Michaelis.
0

“She jumped out of her skin.”

O que você entenderia dessa sentença acima? Talvez tenha parecido sem sentido à primeira vista, algo do tipo, “ela pulou de sua pele”. Bom, essa é mais uma expressão no coloquial em inglês. Quando usamos “to jump out of one’s skin” queremos dizer que alguém “levou um grande susto”. Vejamos outro exemplo:

Ex.: She jumped out of her skin when she opened the closet door when found me there. [Ela levou um tremendo de um susto quando abriu a porta do armário e me achou lá.]

Fonte: Dicionário de Expressões Idiomáticas de Michaelis.
0

segunda-feira, agosto 16, 2010


TO HAVE A BIG HEAD

Uma pessoa poderia muito bem ter uma cabeça pequena ou proporcional e mesmo assim os nativos da língua inglesa falarem que ele ou ela “has a big head”. Como pode? Isso acontece porque a ideia por trás dessa expressão é puramente metafórica, e significa que alguém é convencido.

Ex.: she’s a big head ever since her husband won the election for mayoralty. [Ela está convencida desde quando o marido dela ganhou as eleições para prefeito.]

O website Yourdictionary.com diz sobre “big head”:

Be conceited; have an exaggerated sense of one’s own importance or ability. For example, The constant flattery of his subordinates is bound to give Thomas a big head. [c. 1800]

Fonte: Pitfalls 500. Armadilhas da Língua Inglesa.
0

quinta-feira, agosto 12, 2010

We use the past perfect to talk about a past situation or activity that took place before another past situation or activity, or before a particular time in the past: [Nós usamos o passado perfeito para falarmos sobre uma situação passada ou atividade que ocorreu antes de um outro evento passado ou atividade, ou antes de um tempo em específico no passado]

• Jo discovered that Leslie had lied to her.

We use the past simple rather than the past perfect when we simply talk about a single activity or event in the past: [Nós usamos o passado simples no lugar do passado perfeito quando nós falamos simplesmente sobre uma única atividade ou evento no passado:]

• I handed the letter to him.
• Sorry we're late, we took the wrong turning.

Notice the difference in meaning of these sentences with the past perfect and past simple: [Note a diferença no significado dessas sentenças com o passado perfeito e o passado simples:]

• When he stopped laughing, everyone left. (= they left after he stopped laughing)
• When he stopped laughing, everyone had left. (= they left before he stopped laughing)
• I got up when the phone rang. (= the phone rang and then I got up)
• I had gone to bed when the phone rang. (= I went to bed and then the phone rang)

When we give an account of a sequence of past events, we usually put these events in chronological order with the past simple. If we want to refer to an event out of order - that is, it happened before the last event we have talked about - we use the present perfect. [Quando nós damos um relato de uma sequência de eventos passados, nós normalmente colocamos esses eventos em uma ordem cronológica com o passado simples. Se nós queremos nos referir a um evento fora da ordem – nós usamos o presente perfeito.]

Study the use of the past perfect and past simple in this text: [Estude o uso do passado perfeito e passado simples nesse texto]

Don Jose was a wealthy Cuban landowner who emigrated to Mexico in 1959. The agricultural reforms had begun a few months earlier. He moved again in 1965 and made his home in the United States. He had made his fortune in growing sugar cane, and he brought his expertise to his new home.

We use the past perfect when we say what we wanted or hoped (etc.) to do, but didn’t: [Nós usamo o passado perfeito quando nós dizemos que queremos ou esperamos (etc) fazer algo, mas não fizemos:]

• I had wanted to visit the gallery before I left Florence, but it's closed on Sundays.
• Bill had hoped to retire at 60, but they persuaded him to stay on for a few more years.

Other verbs used like this include expect (to), mean (to), think (about + -ing).When we use a time expression (e.g. after, as soon as, before, by the time (that), when) to say that one event happened after another, we use either the past simple or past perfect for the event that happened first and the past simple for the event that happened second: [Outros verbos usados dessa forma incluem “expect to”, “mean to”, “think about +ing”. Quando nós usamos uma expressão temporal (e.g after, as soon as, before, by the time (that), when) para dizermos que um evento ocorreu depois de outro, nós usamos o passado simples ou passado perfeito para o evento que ocorreu primeiro e o passado simples para o passado simples que ocorreu e segundo lugar:]

• After Ivan (had) finished reading, he put out the light.
• When Carol (had) brushed her teeth, she went to bed.

But to emphasise that the second event is the result of the first, we prefer the past simple for both: [Mas para enfaizar que o segundo evento é o resultado do primeiro, nós preferimos o passafo simples para ambos:]

• She became famous after she appeared on the TV programme.
• When the teacher came in, all the children stood up.

With already and just (= a very short time before) we use the past perfect, not the past simple: [Com “already” e “just” (= pouco tempo antes) nós usamo o passado perfeito, não o passado simples:]

• The film had already begun by the time we got to the cinema.
• She had just stepped into her office when the telephone rang.
2


Quem nunca ouviu a expressão “não se eu puder evitar!” em desenhos animados. Por falar nisso, como eu digo essa expressão em inglês?

Uma forma que se pode dizer a mesma ideia em inglês é usando: NOT IF I CAN HELP IT.

Ex.: ‘Do you think he’ll pull it off?’ ‘Not if I can help it![‘Acha que ele vai conseguir?’ ‘Não se eu puder evitar!’]

Obs: Essa é uma armadilha da língua inglesa, uma vez que “to help” significa ajudar, traduzir a expressão acima literalmente teria o sentido contrário: “Não se eu puder ajudar!”

Fonte: Novo Dicionário de Expressões Americanas de Luiz Lugani Gomes.
0

12 frases em inglês para se despedir de seus convidados.

1. Ah, já vai/vão? Oh, so soon?
2. Não aceita(m) (um cafezinho) antes de ir(em)? Wouldn’t you like (some coffee) before you go?
3. Vou pegar suas coisas. Let me get your things.
4. Que bom que veio/vieram. Thanks for coming by.
5. Adorei que você(s) veio/vieram. I’m so glad you could come.
6. Venha(m)-me visitar quando você(s) quiser(s) Please, feel free to stop by anytime.
7. Vê se não some(m) Don’t be a stranger.
8. Vá com cuidado. Drive safely
9. Você não quer dormir aqui? Would you like to stay here?
10. Você pode dormir aqui se quiser. You can sleep here if you like.
11. É um pouco tarde para dirigir. It’s a little late to be driving.
12. É muito longe para dirigir. You have a longe drive.
0

“We should learn to keep a level head in an emergency.”

O que você entenderia essa sentença? Que nós devemos manter a cabeça nivelada em uma emergência? Não é esse o sentido! Até porque, nem sentido faz.

A sentença “to keep a level head” é uma expressão que significa “manter a calma”, “manter o controle das emoções”.

Assim a expressão acima deve ser traduzida: Nós devemos aprender a manter a calma em uma amergência. Vejamos mais exemplos:

Ex.: Keep a level head and phone the Fire Department.
Ex.: You can always rely on Flavia to keep a level head when everybody else is panicking.
Ex.: He works well when he’s by himself, but he finds it hard to keep a level head when his opponents are attacking him.

Fonte: Dicionário de Expressões Idiomáticas de Michaelis.
0


O que significa “lousy”? No inglês informal, “lousy” significa “ruim” ou “desagradável”, por exemplo, “I’m a lousy singer” (Macmillan). Na linguagem de rua, “lousy” significa “péssimo, horrível, de má qualidade, mal-feito”

Ex.: What a lousy film! [Que filme horrível! (= mal-feito)]


Fonte: Dicionário de Gírias de Michaelis.
0

quarta-feira, agosto 11, 2010


Hoje eu separei o phrasal verb SKIP OUT para ampliar nosso vocabulário. Esse phrasal verb foi encontrado no seguinte texto:

That night, Sam and Emily joined Charlie and me for dessert at Billy’s house. Emily brought a cake that would have won over a harder man than Charlie. I could see, as the conversation flowed naturally through a range of casual subjects, that any worries Charlie might have harbored about gangs in La Push were being dissolved.

Jake and I skipped out early, to get some privacy. We went out to his garage and sat in the Rabbit. Jacob leaned his head back, his face drawn with exhaustion. (New Moon, chapter XV, pg. 343)

O personagem Jacob às vezes é chamado de Jake pela protagonista Bella. Bom, o Bella disse ao relatar que ela e jake “skipped out”?

O Dicionário de Phrasal Verb de Longman diz:

AmE to leave a place suddenly, especially when you are trying to avoid something.

Assim, o sentido é que Jake and I skipped out [saíram] early. A próxima fraseologia da sentença seguinte é usada como um paralelismo de significado, como também ocorre em hebraico poético, quando lemos “We went out to his garage”, usando “went out” no sentido similar de “skip out”.
0

terça-feira, agosto 10, 2010


What time’s grub ready around here?

Como traduziria a sentença acima? A palavra “grub” é conhecida como “larva”, “lagarta”, ou como o verbo “vasculhar”. No entanto, “grub” também pode ser usado como gíria, significando algo como “rango” em nosso Português.

Assim, a sentença acima deve ser traduzida dessa forma: “De que horas sai o rango por aqui?”

Fonte: Dicionário de Gírias de Michaelis.

0

Compare the use of the present perfect continuous and the present perfect: [Compare o uso do presente contínuos e o presente perfeito:]

• The guests have been arriving since about 6 o’clock.
• Since the operation two months ago, Joe has been learning to walk again. He can already take two or three steps unaided.
• She’s been driving for 3 years now.
• Mark and Helena have arrived - they’re in the sitting room.
• I have learnt a lot about painting from Paul.
• We have driven all the way here without a break.

We use both the present perfect continuous and the present perfect to talk about something that started in the past and which affects the situation that exists now. The difference is that the present perfect continuous focuses on the activity or event which may or may not be finished. The present perfect, however, focuses on the effect of the activity or event, or the fact that something has been achieved. [Usamos tanto o presente perfeito contínuo e presente perfeito para falar de algo que começou no passado e que afeta a situação que existe agora. A diferença é que o presente perfeito contínuo se concentra na atividade ou evento que pode ou não estar concluído. O presente perfeito, no entanto, concentra-se sobre o efeito da atividade ou evento, ou o fato de que alguma coisa tem sido atingido.]

Sometimes the difference between them is simply one of emphasis: [Às vezes, a diferença entre eles é apenas de ênfase:]

• I’ve been following their discussions with great interest, (emphasises the activity; that is, my following their discussions)
• I’ve followed their discussions with great interest, (emphasises the result; I may now react to what was said or decided)

We can use either the present perfect continuous or the present perfect to talk about activities or events that are repeated again and again until now: [Nós podemos usar tanto o presente perfeito contínuos ou o presente perfeito para falarmos sobre atividade ou eventos que são repetidas muitas vezes até agora.]

• Joseph has been kicking a football against the wall all afternoon, (or ...has kicked...)
• The press has been calling for her resignation for several weeks, (or ...has called...)

However, if we mention the number of times the activity or event was repeated, we use the present perfect rather than the present perfect continuous: [No entanto, se mencionarmos o número de vezes que a atividade ou evento se repetiu, nós usamos o presente perfeito no lugar do presente contínuo:]

• I’ve bumped into Susan 3 times this week.
• He has played for the national team in 65 matches so far.

We use the present perfect rather than the present perfect continuous when we talk about longlasting or permanent situations, or when we want to emphasise that we are talking about the whole of a period of time until the present: [Nós usamos o presente perfeito no lugar do presente perfeito contínuo quando nós falamos de situações duradouras ou permanentes, ou quando nós queremos dar ênfase de que estamos falando de um inteiro período de tempo até o presente:]

• I have always admired Chester’s work.
• They are the most delicious oranges I've ever eaten.

When we talk about more temporary situations we can often use either the present perfect continuous or the present perfect: [Quando nós falamos sobre situações mais temporárias, nós podemos usar frequentemente tanto o presente contínuo ou o presente perfeito:]

• “Where’s Dr Owen’s office?” “Sorry, I don’t know. I’ve only worked / I’ve only been working here for a couple of days.”

When we want to emphasise that a situation has changed over a period of time up to now, and may continue to change, we prefer the present perfect continuous to the present perfect: [Quando nós queremos enfatisar que uma situação tem mudado durante um período de tempo até agora, e pode continuar a mudar, nós preferimos o presente perfeito contínuo  ao presente perfeito:]

• The pollution problem has been getting worse over the last decade.
• Sales have been increasing for some time.

However, if we talk about a specific change over a period of time which ends now, particularly to focus on the result of this change, we use the present perfect: [No entanto, se nós falamos sobre uma mudança específica sobre um período de tempo que acabou agora, particularmente para focalizar o resultado desse mundança, nós usamos o presente perfeito:]

• Prices have decreased by 7%. (= in a period up to now)
• The population has grown from 35 million in 1950 to 42 million today.
0


Hoje vamos aprender o phrasal verb SORT OUT. Para os que já conhecem esse phrasal verb, essa postagem serve não apenas para relembrá-lo, mas a vê-lo no seu uso literário.

Como mencionado em outras postagens, esse phrasal verb vem de um trecho do livro New Moon:

I tried to sort out the chaos in my head so that I could answer. “You know you saw him in the meadow. You were there...” The words came out in a wondering tone as it all sunk in. “You were there, and you kept him from killing me...” (New Moon, chapter XIII pg. 309 )

O Dictionary of Phrasal Verbs de Chambers comenta sobre seu significado:

1. People often use sort out to refer to action of any kind that solves a problem, corrects a fault, or makes the situation satisfactory again. 2. You also sort things out when you separate them into different types or groups, or when you identify one type and separate them from the rest. 3. You sort out people who are acting in a confused or disorganized way when you show or tell them what to do. 4. You sort someone out when you punish them or do something to prevent them doing wrong again.

O Dicionário de Phrasal Verbs de Michaelis trás 5 definições, e as que se encaixam no contexto literário estão abaixo:

2. Pôr em ordem, arrumar. 4. Resolver problemas pessoais, por a cabeça em ordem.

Assim, na nossa contextualização acima, Bella diz: “I tried to sort out the chaos in my head so that I could answer.” [Eu tentei organizar o caos em minha cabeça para que eu pudesse responder.] O sentido é que Bella ficou atordoada pelo que ouviu e assim ela precisava reorganizar as coisas em sua cabeça para responder à Jacob.
0


HERE YOU ARE

Seria muita idiotice dizer “aqui está você”, além de não fazer sentido algum. No entanto, essa é a tradução literal da expressão mencionada acima e que, por sinal, é muito usada.

O sentido correto dessa expressão é “aqui está o que você pediu, o que você queria, etc...”

Fonte: Pitfalls. 500 armadilhas da Língua Inglesa.
1


Como se diz “tem tudo a ver comigo” em inglês? Nós usamos essa expressão para significar que algo combina com nosso gosto, jeito de ser, algo que se identifica muito conosco.

Nesse mesmo contexto, temos a expressão em inglês: THIS IS MUCH LIKE ME!

Ex.: Alternativa rock is so much like me. [Rock alternativo tem tudo a ver comigo]

Fonte: Whatchamacallit da editora Disel.
0

segunda-feira, agosto 09, 2010

O garçom precisa atender os turistas que precisam de uma ajudinha a mais. Como ele poderia se expressar nessa ocasião? Preparamos abaixo 5 frases nesse contexto que pode ser de ajuda nessa situação:

1. Eu trarei outra porção. I will bring another portion.
2. Você precisa de outra faca? Do you need another knife?
3. Já vou trazer mais gelo. I’ll bring more ice right away.
4. Você quer um prato limpo. Would you like a clean plate?
5. Há algo mais que possamos fazer por você? Is there anything else we can do?

Fonte: Inglês para Turismo e Hotelaria, editora Campus.
0

TO TAKE A SHOT

Como traduziria a expressão acima? “Levar um tiro” talvez tenha pensado. Errou! Embora o verbo to take seja “levar” e a shot seja “um tiro”, seu significado é “tomar uma injeção”.

Se você quiser dizer “tomar um tiro”, terá que dizer “to be shot” ou “to be hit by a bullet”.

Fonte: Pitfalls. 500 Armadilhas da Língua Inglesa do Prof. José Ricardo.
0

George’s flush now that he sold his house.

O que você entenderia dessa sentença acima? Talvez já tenha visto “flush” no sentido de “dar descarga.”

No entanto, se tentar traduzir a sentença acima dessa forma ficará sem sentido.

A palavra “flush” pode também ser usada como adjetivo, como gíria, significando “cheio da grana”, “cheio da nota”.

Tendo isso em mente, a sentença acima seria traduzida: George está cheio da grana agora que ele vendeu a casa.

Fonte: Dicionário de Gírias de Michaelis, editora Melhoramentos.

0

We use the present perfect continuous to talk about a situation or activity that started in the past and has been in progress for a period until now. [Nós usamos o presente perfeito contínuo para falarmos sobre uma situação ou atividade que começou no passado e tem estado em progresso por um período de tempo até agora.]

Sometimes we use the present perfect continuous with expressions that indicate the time period (e.g. with since and for): [Nós usamos o presente perfeito contínuo com expressões que indicam o período de tempo (e.g., com since e for)]

• I’ve been meaning to phone Jack since I heard he was back in the country.
• The competition has been running every year since 1980.
• She’s been living in New Zealand for over a year now.
• People have been saying for ages that the building should be pulled down.

Without such an expression, the present perfect continuous refers to a recent situation or activity and focuses on its present results: [Sem essa expressão, o presente perfeito contínuo se refere à uma situação recente ou atividade e se concentra em seus resultados presentes:]

• Look! It’s been snowing.
• ‘You’re looking well.’ ‘I’ve been playing a lot of squash to lose weight.’
• ‘Haven’t seen anything of Rod for a while.’ ‘No, he’s been working in Germany.’

The situation or activity may still be going on, or it may just have stopped. Compare: [A situação ou atividade pode ainda está ocorrendo, ou já pode ter parado. Compare:]

• We’ve been discussing the proposals for a number of years. (= still going on) and
• Your eyes are red - have you been crying? (= recently stopped)

We often use the present perfect continuous when we ask questions with How long...? and when we say how long something has been in progress: [Nós usamos frequentemente o presente perfeito contínuo quando nós fazemos perguntas com How long...? e quando falamos há quanto tempo algo tem estado em progresso:]

• How long have you been waiting for me?
• How long have they been living next door to you?
• For more than two years I've been trying to get permission to extend my house.
• Unemployment has been rising steadily since the huge increase in oil prices.

We can use the present perfect continuous or a present tense (the present simple or the present continuous) when we talk about a situation or activity that started in the past and is still happening now or has just stopped. However, we use the present perfect continuous when we are talking about how long the action or event has been going on. Compare: [Nós podemos usar o presente perfeito contínuo ou um tempo presente (o presente simples ou o presente contínuo) quando nós falamos sobre uma situação ou atividade que começou no passado e ainda está acontecendo agora ou acabou de parar. No entanto, nós usamos o presente perfeito contínuo quando estamos falando sobre há quanto tempo a ação ou evento tem estado ocorrendo. Compare:]

• I see Tom most weekends, and
• I’ve been seeing a lot of Tom since he moved into the flat upstairs, (not I see...)
• It’s raining, and
• It’s been raining heavily all night, (not It’s raining...)

When we talk about situations or actions that went on over a past period of time but finished at a particular point in time before now, we don't use the present perfect continuous: [Quando nós falamos de situações ou ações que continuaram por um período de tempo no passado mas terminou em um ponto específico no tempo antes do presente, nós não usamos o presente perfeito contínuo.]

• I was reading until midnight last night, (not I have been reading...)
• She had been living in Spain before her family moved to Brazil, (not She has been living...)
• He put off the decision for as long as possible, but eventually he made up his mind and bought the car. (not He has been putting off...)

We generally avoid the present perfect continuous with verbs that describe states. [Nós geralmente evitamos o presente contínuos com verbos que descrevem estados.]
0


Como se diz “você me paga!” em inglês? O uso dessa expressão em português é feito quando pretendemos nos vingar de alguém que nos causou o mal.

Em inglês nós temos “get even with” com o significado de “vingar-se”, “se acertar com”.

Assim podemos dizer: I’ll get even with you! [Você me paga.]

Fonte: Whatchamacallit da editora Disal.
1

sexta-feira, agosto 06, 2010

8 frases concordando em prestar um favor

1. Ah, claro. Oh, sure.
2. Sem problemas. No problem.
3. É um prazer. I’d be glad to.
4. Para que servem os amigos. What are friends for?
5. Que é isso! É o mínimo que possa fazer. No, it’s the least I can do.
6. Não se preocupe com isso. No, don’t worry about it.
7. Não é incomodo nenhum. No, it’s no trouble.
8. Seria um prazer para mim. It would be a pleasure.
0

GO FLY A KITE!

“Vá soltar pipa/papagaio”?

Tradução certa? Literalmente, sim, as o equivalente de GO FLY A KITE em português é VAI TOMAR BANHO, VAI VER SE ESTOU NA ESQUINA.

Ex.: “This fellow was a total bore, why not tell him to go fly a kite?”
Ex.: Go fly a kite and stop bugging me.
Ex.: Harry was tired of his girlfriend's advice and told her to go fly a kite.
Ex.: Why don’t you just go fly a kite?


O website Goenglish.com comenta:

You say “go fly a kite” to tell someone to go to another place and do something different; leave here (agressive). Example: “Oh- not you again!” Reply: “Hey, why don’t you go fly a kite?”

Go fly a kite can be considered rude or aggresive because you are abruptly telling the other person to go away

Fonte: Pitfalls: 500 Armadilhas da Língua Inglesa de Jose Ricardo.
0


Preparados para aprender outro phrasal verb? Bella está se preparando para sair com Jacob para se divertirem em uma trilha. Jacob estava pronto, mas parecia que Bella estava slowing Jacob up. O que isso quer dizer? Vejamos a citação do livro New Moon:

“I could tell that I was slowing Jacob up, but he didn’t complain. I tried not to dwell on my last trip through this part of the forest, with a very different companion. Normal memories were still cangerous. If I let myself slip up, I’d end up with my arms clutching my chest to hold it together, gasping for air, and how would I explain that to Jacob?” (New Moon, chapter VIII, pg. 198)

Olhando os dicionários especializados em phrasal verbs nós encontramos “slow up” tendo apenas coisas como objeto direto, nunca pessoas. No entanto, fiquei intrigado com o uso da escritora americana de SLOW DOWN com uma pessoa como sujeito da sentença.

Quem salva a pátria dessa vez é Cambridge International Dictionary of Phrasal Verbs que diz:

slow up (sth/sb) or slow (sth/sb) up
to become slower, or to make something or someone slower

Ex.: The car slowed up at the traffic lights.
Ex.: If we have to get their approval every time we do something it slows things up.

Ou seja, podemos usar SLOW DOWN com pessoas também no mesmo sentido que com coisas. Tendo o significado e uso em mente, temos assim a sentença:

“I could tell that I was slowing Jacob up [atrasando Jacob], but he didn’t complain.”

Obs: O phrasal verb SLOW UP é sinônimo de SLOW DOWN e antônimo de SPEED UP.

See you soon!
0

“She couldn’t help herself and cried a lot.”


Lendo a sentença acima, como você traduziria? Ou, pelo menos, como a entenderia? Temos um verbo modal no pretérito “could”, o verbo principal “help”... talvez pense: “Ela não pode se ajudar e chorou muito.”

Bem, além do verbo “to help” ter esse significado básico, ele ainda assume outros. Quando usado com um verbo nesse contexto acima, o verbo “to help” significa “evitar”.

Portanto, o significado da sentença acima é: “ela não se conteve e chorou muito”. Vejamos mais um exemplo:

I shouldn’t have done that but I couldn’t help myself. [Não devia ter feito isso mas não pude me conter.]

Fonte: Novo Dicionário de Expressões Idiomáticas Americanas de Luiz Lugani Gomes.
0

quinta-feira, agosto 05, 2010


RAGTOP

Essa palavra é uma gíria em inglês meaning “conversível”. Ex.: In the summer, Pam drives a ragtop - a Fiat Spyder.

E como explicaria “ragtop” em inglês? Leia e treine essa definição:

A convertible is a type of automobile in which the roof can retract and fold away, converting it from an enclosed to an open-air vehicle. Many different automobile body styles are manufactured and marketed in convertible form.

Fonte: Dicionário de Gírias de Michaelis.
0


TO GO ON THE TOWN

O que significa essa expressão acima? “Ir na cidade”? Essa expressão é usada no sentido de “sair à noite para se divertir”.

Ex.: I’m waiting some friends to go on the town.

Fonte: Pitfalls: 500 Armadilhas da Língua Inglesa de Jose Ricardo.
0


Colocarei duas formas de se dizer isso em inglês:

1. to attempt to cover up the obvious.
2. to hide what is plain to see.

Vejamos alguns exemplos:

Ex.: RJ Lilford who used radiation in an attempt to cover-up the obvious OB crime.
Ex.: However, this is no more than a weak attempt to cover up the obvious facts in Rasulallah’s warnings.
Ex.: Why does Ferrari choose to insult people’s intelligence with this smokescreen in an attempt to cover up the obvious?
Ex.: Putting that rating on would just be useless quite frankly why hide what is plain to see?

Fonte: Whatchamacallit? Da Editora Disal.
0

11 frases expressando surpresa:

1. Foi uma total surpresa. It came as a complete surprise.
2. Não estava mesmo esperando isso. I definitively wasn’t expecting that.
3. Me pegou de surpresa. It caught me off guard.
4. Nunca teria imaginado... I never would have expected.
5. Essa é a última coisa que imaginaria. That was the last thing I was expecting…
6. Nunca sonhei... I never dreamed...
7. Levei um susto. I was really taken aback.
8. Demorou para eu aceitar. I couldn’t get over it.
9. Fiquei chocado. I was shocked.
10. Sempre acontece quando você menos espera. It always happens when you least expect it.
11. Veio do nada. It came from out of the blue.
0

Se alguém lhe dissesse que está tendo “a bad hair day”, o que você entenderia? O tradutor do Google verteu assim: “dia mau do cabelo”, hehehe...

Bom, essa é mais uma daquelas expressões que se ouve por ai nos filmes. É uma expressão informal americana de acordo com o dicionário de expressões idiomáticas de Michaelis.

Seu significado é “estar naqueles dias que tudo dá errado”.


O Dicionário de MacMillan diz:

Noun [count usually singular] INFORMAL
1 a day when your hair looks messy and you do not feel attractive.
2 a difficult day when nothing seems to go well for you.

O NTC’s American Idioms Dictionary de Richard A. Spears PhD:

1. A day when one is unable to arrange one’s hair into a satisfactory and pleasing style.
2. Used figuratively for a problematic and difficult day

Vejamos alguns exemplos:

Ex.: I’m sorry I am so glum. This has been a real bad hair day.
Ex.: It’s just one bad hair day after another.
Ex.: Yeowch! I’m having a total bad hair day!
Ex.: Many people believe that there’s nothing worse than a bad hair day.
Ex.: It’s not the end of the world if you have a bad hair day.
Ex.: So if Americans have a “bad hair day,” they have no one to blame but themselves.
Ex.: I’m having a bad hair day today, so I’m wearing a hat.
Ex.: I’m having a bad hair day.
0