Receba por E-mail

segunda-feira, agosto 30, 2010

“Not only” — Uso e Significado em Inglês

You use not only to introduce the first of two circunstances of which the second is more surprising or significant than the first. Nor only can be used in several kinds of structures. [Você usa “not only” para introduzir a primeira de duas circusntâncias da qual a segunda é mais supreeendente do que a primeira. “Not only” pode ser usado em vários tipos de estruturas.]

AT THE BEGINNING OF A SENTENCE [No início de uma sentença]

1. When not only occurs at the beginning of a sentence, the order of the following subject and the verb is reversed: [Quando “not only” ocorre no início de uma sentença, a ordem do sujeito e do verbo é o contrário:]

Ex.: Not only had they make some mistakens, they had omitted some important details too. [Eles não apenas cometeram alguns erros; eles omitiram alguns detalhes importantes também.]

2. When there is not already an auxiliary verb, use do or does. [Quando já não existe um verbo auxiliar, use “do” ou “does”.]

Ex.: Not only does the book list the new products, it also gives help about using them. [O livro não apenas alista os novos produtos; ele também ajuda a usá-los.]

IN MID POSITION [No meio da sentença]

1. In mid position before verbs, the auxiliary do is not necessary: [No meio da sentença antes dos verbos, o “do” auxiliar não é necessário:]

Ex.: He not only wrote it, he published it as well. [Ele não apenas o escreveu, ele também o publicou.]
Ex.: It not only smells good, it also taste delicious. [Isso não apenas cheira bem; seu sabor também é delicioso]

2. Before adjectives

Ex.: The system is not only difficult; it’s also expensive. [O sistema não é apenas difícil; ele é também caro.]
Ex.: I was not only tired; I was ill as well. [Eu não estava apenas cansado; eu estava doente também]

3. Before nouns

Ex.: She disliked not only the smell, but also the taste. [Ele não apenas não gosta do cheiro, mas também do gosto.]


Fonte: Chambers-Martins Fontes English Grammar & Usage de Martins, pg. 379.

Nenhum comentário:

Postar um comentário